A arquitetura de suas casas brilha como se tivessem sido tiradas diretamente de um povoado europeu: as cores, jardins bem cuidados e cercas de madeira são complementados pela simpleza e humildade do lugar. Um pequeno arco íris a somente minutos de Chaitén 

Conhecido por suas termas, El Amarillo é um pequeno povoado rural localizado a 25 quilômetros ao sudeste de Chaitén, e ao sul do Parque Nacional Pumalín Douglas Tompkins. Tem somente uma rua, alguns poucos habitantes e um ambiente verde e limpo.   

 

Vista aérea de El Amarillo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para los lugareños es “el centro del mundo”. Su tranquilidad y seguridad es abrumante, dándote la sensación de que nada malo pasará. Todos saludan amablemente con una sonrisa en sus rostros. Además, su ubicación privilegiada ofrece espléndidas vistas de verdes prados, montañas nevadas y del imponente Volcán Michimahuida.

Unos años atrás, esta área, por su precaria apariencia, no era considerada como atracción turística. Hasta que el empresario Douglas Tompkins, comenzó un proyecto –The Conservation Land Trust- para hermosear el pueblo, donde se consideraba la remodelación de algunas de las casas del lugar.

El resultado es sorprendente: calles pavimentadas, bordeadas de docenas de casas de maderas con una arquitectura inspirada en los campos europeos, todas muy bien mantenidas y pintadas de colores atractivos. Cada casa tiene su jardín y cercos de madera, que dan vida a un paisaje único en la Carretera Austral.

A pesar de su ubicación en el sur del país, los visitantes pueden encontrar alojamiento, conexión a internet, señal de celular y un mercado que tiene comida, ropa, artículos de camping, accesorios de pesca con mosca y vajilla, por mencionar algunos.

Termas El Amarillo

Para os habitantes é " o centro do mundo". A tranquilidade e segurança é impressionante, entregando a sensação de que nada de mal passará. Todos se cumprimentam amavelmente com um sorriso no rosto. Além disso, sua localização privilegiada oferece esplêndidas vistas de prados verdes, montanhas nevadas e do imponente vulcão Michimahuida. 

Alguns anos atrás, este território, pela sua aparência precária, não era considerado uma atracão turística. Até que o empresário Douglas Tompkins, começou um projeto - The Conservation Land Trust - para melhorar o povoado, onde eram consideradas a remodelação de algumas casas do lugar.  

O resultado é surpreendente: ruas pavimentadas, bordeadas de dezenas de casas de madeira com uma arquitetura inspirada nos campos europeus, todas muito bem mantidas e pintadas com cores atrativas. Cada casa tem seu jardim e cercas de madeira, que dão vida a uma paisagem única da Carretera Austral.  

Apesar de sua localização no sul do país, os visitantes podem encontrar alojamento, conexão à internet, sinal de celular e um mercado que tem comida, roupa, artículos de acampamento, acessórios de pesca com mosca, louças etc.  

O Puma Verde, o último oásis na Patagônia 

Uma das principais atrações de El Amarillo, é o Puma Verde, uma completa loja onde você pode encontrar tudo o que você necessita para sua viagem, inclusive, se você vive no setor. 

Apesar de ter uma aparência sofisticada, os preços no lugar são os mesmos que você pagaria em qualquer outro lugar do país. Aqui oferecem frutas e verduras orgânicas, pães, sorvetes, refrigerantes, carnes, laticínios e doces. Para o lar, você pode encontrar artículos de banho, decoração, vasilhas, carpintaria, artesanatos em lã e livros.  

Uma característica importante deste mercado é que é o último lugar onde você poderá encontrar combustível até Coyahique. A gasolineira é operada com autosserviço e é o último preludio antes de entrar nas maravilhas da Carretera Austral.